fbpx

4 novas tendências do Marketing Digital para PMEs (a #3 é imperdível)

O Marketing digital passa por uma transformação substancial, tornando-se um meio cada vez mais importante para a criação de uma experiência de marca online.

Tal como em qualquer campo que se baseia em tecnologias de comunicação, o marketing digital está se desenvolvendo rapidamente em direção a algumas direções, tornando algumas práticas obsoletas. E quais serão estas direções a seguir para minha empresa?

Neste post vamos descobrir quais as tendências do marketing digital para 2015 e como posicionar minha empresa de forma correta e aumentar meus leads e clientes de forma consistente.

1. A ascensão do marketing de conteúdo

marketing-de-conteudo

Gerar conteúdo relevante para sua audiência será o primeiro passo para seu sucesso na internet. O Marketing de conteúdo vem crescendo de forma exponencialmente, tornando obrigatório para o site da sua empresa ter um blog integrado a ele.

Educar seu cliente antes da compra é essencial para a sucesso da marca, um cliente que sabe sobre seus produtos ou serviços, vai saber valorizar e pagar o quanto vale, e sua empresa sairá a frente das empresas que cobram valores muito abaixo do mercado.

Empresas B2B (business to business) que fazem um trabalho consistente de Content Marketing (marketing de conteúdo) deverão gerar 67% mais leads e prospects (futuros clientes) por mês do que aquelas empresas que não tem blog e/ou nem fazem criação de conteúdo para seus clientes. Conteúdo de alta qualidade e relevante será a chave para o marketing digital de 2015.

2. A Explosão dos Anúncios Nativos (Native Ads)

Facebook_Native_Advertising

Anúncios Nativos é uma forma de publicidade on-line que corresponde a forma e a função da plataforma na qual ele aparece. A palavra “nativo” refere-se a coerência do conteúdo com outros meios de comunicação sobre a plataforma.

O maior exemplo de anúncio nativo é o Google Adwords, que coloca anúncios em seus resultados de pesquisas e passa desapercebido da grande maioria da população. Ou exemplo é o anuncio na timeline do Facebook, onde vemos os anúncios de forma fluída, junto com as atualizações de nossos amigos.

Os tipos de plataformas e sites que participam de publicidade nativa podem ser divididos em duas categorias, “aberto” e “fechado” plataformas: plataformas móveis, como Hubbl, também têm sido desenvolvidos

  • Plataformas fechadas são marcas criando perfis e/ou conteúdo dentro de uma plataforma, em seguida, promover esse conteúdo dentro dos limites dessa mesma plataforma fechada. Exemplos incluem Promoted Tweets no Twitter, Histórias patrocinadas no Facebook, City, Vivas e TrueView anúncios em vídeo no YouTube. As grandes editoras, como Washington Post, recentemente começou a introduzir os seus próprios formatos de publicidade nativa.
  • As plataformas abertas são definidas através da promoção do mesmo pedaço de conteúdo de marca através de múltiplas plataformas dentro de formatos de anúncios nativas. Ao contrário das plataformas fechadas, o ativo branded content vive fora da plataforma.
  • Plataformas híbridas permitem que os editores para instalar um mercado privado, apesar de terem a opção de permitir que os anunciantes de outras plataformas para licitar o mesmo inventário, quer através de vendas diretas ou por meio de programação através de Real-Time Bidding.

Para fazer este tipo de anúncio de forma consistente e que traga resultado temos que pensar como nosso cliente vai ver este anúncio, filtrando a grande maioria das técnicas que são usadas no Brasil, já estudamos muito pouco sobre o assunto, e nos EUA já é um assunto bem difundido.

Fazer um anúncio e levar o cliente para uma Landing Page (pagina de captura de e-mail e/ou contatos para mandar mensagens no futuro) pode ser uma boa para quem quer formar uma lista de pessoas que estão atrás de infoprodutos, porém não para o público comum e essa tem sido um dos maiores erros dos profissionais de marketing brasileiros.

Imagine você vendo um anuncio em sua timeline do Facebook e quando clica é levado para uma página assim:

 

dodo

 

Ficou bravo não? Se você clicou no anúncio é que você quer o conteúdo dele, e não ficar se inscrevendo em nada. O que acontece na maioria das vezes é que as pessoas clicam nestes anúncios e saem, fazendo o anunciante gastar dinheiro e tempo a toa preparando isto.

Não enganar o cliente é o primeiro passo para ganhá-lo, e para isso fazer um Native ads consistente e levar o cliente para uma página que ele vá ver este conteúdo sem ter que pagar com um e-mail ou compartilhamento (se você quiser pode me ajudar e ajudar outras pessoas compartilhando este post logo abaixo J). Eu mesmo já cai por diversas vezes nesta armadilha de colocar meus dados e na hora de ver o conteúdo espetacular caio em um lixo de conteúdo.

3. Personalização do Marketing (Long Tail Marketing)

longtail

Já ouviram falar em nicho de Mercado? As grandes empresas que possuem muito dinheiro para investir estão dominando o mercado no geral, porém se sua empresa tiver uma ou mais personas (modelo de cliente em potencial) bem definido e souber como atingi-los, sua empresa vai ganhar a batalha contra as grandes e ganhar o mercado para este tipo de público específico.

Para que tipos de clientes é o marketing cauda longa eficaz?

O modelo de comercialização de cauda longa permite a uma empresa para expandir sua diversidade de clientes. Por definição, a cauda longa não é composta de apenas um único segmento de consumo, mas sim um grande número de diferentes segmentos e-consumidores quanto mais tempo a cauda, a maior diversidade de clientes (Ver também a diversidade de Marketing ) .

A variedade de ofertas de produtos permite a uma empresa para atrair mais grupos culturais (por exemplo, por ter mais ofertas em sua língua, ou de outro modo adequado aos seus gostos). Além disso, ele permite que uma empresa para alcançar mais clientes de nicho, cujos interesses estão fora das vendas tradicionais, mas fazer compras dentro de suas áreas de interesse.Enquanto isso, as empresas online não têm os perímetros geográficos que lojas de tijolo e argamassa têm, para que eles possam alcançar os clientes em qualquer lugar há conectividade com a Internet.

Algumas das empresas de internet de maior sucesso usaram a Cauda Longa como parte das suas estratégias de negócios. Exemplos incluem o eBay e MercadoLivre (leilões),Yahoo! e Google (buscas na web), Amazon e Submarino (comércio eletrônico), e a iTunes Store (músicas e podcasts), dentre as maiores empresas, além de outras menores como o Netflix (aluguel de filmes).

As empresas puramente digitais também quase não apresentam custo marginal, o que beneficia os serviços online, ao contrário de varejistas físicos que tem um limite em seus produtos. A internet ainda pode vender bens físicos, mas dentre uma seleção virtualmente ilimitada, e com resenhas e recomendações. A internet abriu terrenos maiores para vender e prover os seus produtos sem estar confinada apenas aos “mercados locais”, como os varejistas de produtos físicos tal como o Walmart. Com os revendedores digitais e híbridos, não existem mais fronteiras nas demandas do mercado, podendo um produto ser entregue internacionalmente, seja por correio ou por meio digital.

4. Vídeos como forma de vendas

Antes de qualquer argumento sobre o vídeo marketing, vamos ver estas estatísticas sobre Vídeo Marketing:

  • Mais de 1 bilhão de usuários visitam o YouTube a cada mês, gastando mais de 4 bilhões de horas assistindo a vídeos;
  • Os vídeos no Facebook já estão alcançando o Youtube em visualizações;
  • Resultados de buscas de vídeos tem uma taxa de cliques 41% maior do que resultados de buscas de textos simples;
  • Vídeos no email marketing podem aumentar as taxas de cliques em até 96%;

Já sei que com isso já da vontade de fazer seu primeiro vídeo e colocar na web, e você deve fazer isto! Ter vídeos falando sobre seus produtos e/ou serviços já é meio caminho andado, e eles saem muito barato, o investimento é baixo, só precisa ter as ideias certas e colocá-las em prática.

Conclusão

O Marketing de Conteúdo, nas suas mais diversas formas, sera o grande motor de 2015 e ter um site com um blog integrado e uma estratégia solida de criação e manutenção deste conteúdo é primordial para sua empresa (não esqueça que seu concorrente deve estar fazendo isto).

Fazer todas as estratégias corretas e na hora certa é muito complicado, porém você não precisa fazer isto sozinho! Estamos aqui para ajudá-lo a chegar no topo. Nossos consultores são certificados Google e estão em constante  aprendizado com os maiores nome do Marketing digital no mundo.

Se quiser ter uma posição de como está seu site no meio digital e o que você pode fazer, eu mesmo vou olhar seu site e suas estratégias GRATUITAMENTE, só preencher o cadastro aqui, com as informações sobre ele e marcamos uma consultoria via Skype onde vou te explicar tudo o que podemos fazer para você.

Tem alguma dúvida? Faça seu comentário aqui abaixo e coloque seus dúvidas e sugestões para novos posts.

 

 

Gostou do artigo? Ajude-nos compartilhando nas mídias

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no LinkedIn
Share on pinterest
Compartilhe no Pinterest

comentários

ENTRE EM CONTATO CONOSCO E COMECE A VENDER MAIS.

Se você deseja sair na frente da concorrência a hora é agora. Podemos atuar desde a criação do site da sua empresa, até todo o planejamento do Marketing e implantação. Preencha o formulário e vamos conversar  sobre como podemos ajudar a sua empresa a crescer.

Siga a SA Marketing nas Mídias Sociais

© 2019 Todos os direitos reservados.